Crossmedia: mais uma oportunidade para atingir seu público-alvo

|

Crossmedia, Cross Media, Cross-media ou Cross Mídia? Ainda existem dúvidas sobre a gramática correta desse termo, que surgiu em 2011 e, portanto, é bastante jovem no mundo do marketing. Talvez esse seja o motivo para tantas grafias diferentes. Mas porque essa técnica vem ganhando espaço nas estratégias de marketing? É o que iremos entender neste artigo. Continue a leitura!

O que é Crossmedia?

O termo Crossmedia vem do inglês, sendo que cross significa cruzar ou atravessar. Ou, em outras palavras, levar um mesmo conteúdo para diversos canais. Para entendermos melhor, um exemplo clássico de uso de Crossmedia são os jogos de futebol transmitidos pela TV, rádio e internet.

Mas, como o Crossmedia pode beneficiar a sua marca? Estar em mais de uma rede significa diversificar a estratégia de conteúdo para atingir uma parcela maior do público. Por exemplo, um mesmo post que vai para o Facebook e o Linkedin tem a possibilidade de impactar pessoas diferentes em plataformas diferentes.

Crossmedia x Transmídia

Outro termo que costuma estar relacionado ao Crossmedia, é o Transmídia. No entanto, são processos diferentes. Transmídia ou Transmedia também vem do inglês, sendo que trans significa além da, portanto, além da mídia. Ou seja, conteúdos diferentes irão para várias plataformas. Usando o exemplo do tópico anterior, um mesmo jogo de futebol é transmitido na TV, rádio e internet. Contudo, enquanto na TV rola a transmissão ao vivo da partida, no rádio tem entrevistas exclusivas com os jogadores e no site um conteúdo interativo onde é possível ver os replays dos gols, cartões, partidas anteriores, etc.

Como fazer Crossmedia?

Aplicar o Crossmedia na estratégia não é simplesmente sair compartilhando um mesmo conteúdo em várias redes. É preciso estimular o público a consumir e interagir, de forma complementar, com os diferentes conteúdos nas diversas redes. Além disso, também é necessário:

  1. Definir um objetivo para a estratégia;
  2. Planejar! O que, onde, como, quando e para quem o conteúdo será compartilhado;
  3. Garantir que as peças se complementem entre si;
  4. Estimular a interação e o engajamento do seu público.

Por que vale a pena investir nessa estratégia?

Antes de sair por aí alimentando as suas redes usando o processo de Crossmedia, você deve entender as vantagens de usar essa estratégia na comunicação da sua marca. Então, vamos lá!

1 – Atinja públicos diferentes

Não é nenhuma novidade que cada rede tem o seu público fiel, por exemplo, o Linkedin que tem uma parcela de pessoas mais ligadas ao meio corporativo, enquanto o TikTok que tende a atrair os mais jovens. Portanto, o Crossmedia trará a oportunidade de levar a sua marca para além de uma única rede e atingir diferentes públicos.

2 – Contribui para o brand awareness

Estar em redes diferentes, além de atingir públicos distintos, também contribui para melhorar a consciência das pessoas em relação à sua marca.

3 – Faz com que a sua marca esteja em todos os lugares

Existem usuários que estão em uma única rede, assim como existem aqueles que estão em todas as plataformas. O Crossmedia possibilita que a sua marca seja vista, várias vezes por pessoas diferentes ou até pela mesma pessoa em plataformas distintas. Portanto, esteja em todos os lugares para não sair da cabeça dos prospects.

Alguns exemplos de estratégia Crossmedia que deram certo

A Fazenda 12 e o TikTok

A 12ª edição da Fazenda, reality show da TV Record, está sendo patrocinada pelo TikTok. Para a rede social, é uma oportunidade de divulgar a plataforma na esfera nacional, enquanto para a emissora, é uma estratégia para gerar mais repercussão para o programa.

As ações incluem: Espaço TikTok, onde os participantes podem produzir conteúdo para a rede e interagir com o público, nos seguintes formatos: desafios de danças, duetos, lives, etc. Além disso, a revelação de três participantes, Jojo Todynho, Victoria Villarim e o sertanejo Mariano, foi feita na rede.

No início do ano, o TikTok também promoveu uma ação no Big Brother Brasil, reality show da Globo.

Batman: The Dark Knight

O lançamento do filme Batman: The Dark Knight foi divulgado em várias plataformas. No site oficial, era disponibilizado um convite para um jogo presencial em algumas cidades. Nessa gincana, os jogadores se reuniam e recebiam dicas que levariam, ao final, até uma sala de cinema da cidade, onde o trailer do filme era exibido.

A estratégia aconteceu em 2008, muito antes da pandemia, quando as pessoas ainda podiam se aglomerar e ir a eventos.

OLX

Você deve se lembrar dos comerciais do Bom Negócio – atual OLX – de 2013. Estrelados por Narcisa Tamborindeguy, Paulo Gustavo, Sérgio Malandro, Compadre Washington e Supla em formato de objetos falantes, os vídeos com maior duração foram divulgados em comerciais televisivos e os menores na internet e YouTube. A campanha foi feita para que a marca se aproximasse mais do público. Será que foi um bom negócio?

Dove

Também em 2013, a Dove lançou a campanha Retratos da Real Beleza. Além dos vídeos para internet e canais de televisão, a marca também criou uma versão estendida da campanha para os meios digitais, além de uma página no site oficial da companhia.

Devassa

Em 2010, foi a vez da marca de cerveja Devassa se aventurar em uma campanha usando a técnica Crossmedia. Os primeiros vídeos da campanha, divulgados na rede televisiva, mostravam uma mulher loira, mas sem revelar seu rosto. A propaganda era um convite para que as pessoas acessassem o site da marca e fizessem postagens com a hashtag #bemmisteriosa. No rádio, também foram veiculados alguns jingles para levar acessos para a página da web. Com a repercussão da campanha, a marca foi, aos poucos, revelando a imagem, e, na sequência, a identidade da mulher misteriosa, em comerciais de TV, rádio, mídia impressa e internet. O comercial com o lema “ela chegou, bem na hora, bem loura” era estrelado pela socialite Paris Hilton.

Por fim, pode-se perceber que o Crossmedia é mais um método para aumentar os resultados das campanhas, sejam elas offline ou online. Melhor ainda se a estratégia for unificada para os dois meios, não é mesmo?

Você já conhecia essa técnica? Pretende implementar na sua marca, mas acredita que precisa de uma equipe estratégica para te ajudar? Conte com a Bring!

Comentários

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Posts relacionados