Conheça as principais métricas de marketing digital e saiba como analisar a performance de ações e campanhas online

|

Nós já falamos aqui sobre a importância de analisar dados para acompanhar a performance de campanhas de marketing. Ainda mais quando tratamos do mundo digital, onde as coisas acontecem com tanta rapidez e, portanto, precisamos corrigir constantemente o percurso das estratégias. Nesse sentido, conhecer as métricas de marketing digital é fundamental para entender se as ações em andamento estão contribuindo ou não para os resultados desejados.

De fato, existem muitas métricas a serem analisadas, mas nem todas elas estão atreladas ao resultado de vendas. Por isso, é importante saber quais são as principais e identificar o impacto de cada uma delas nos objetivos e metas planejados. Então, fizemos este artigo para te ajudar nessa missão! Continue a leitura e tire suas dúvidas sobre as métricas de marketing digital.  

O que são métricas de marketing digital

As métricas são valores que permitem medir o desempenho das ações de marketing. Elas servem, portanto, para acompanhar a performance das campanhas enquanto elas ainda estão em andamento. Dessa forma, caso alguma estratégia não esteja funcionando, é possível identificar os problemas e corrigi-los rapidamente, evitando grandes prejuízos. Afinal, essa é uma das grandes vantagens do marketing digital: poder mensurar tudo – ou quase tudo – em tempo real. Mas, qual é a diferença entre métricas e KPIs de marketing?

Diferença entre métricas de marketing digital e KPIs

Muitos pensam que métrica e KPI (Key Perfomance Indicator) são a mesma coisa, mas isso não é verdade. Como dito anteriormente, as métricas servem para acompanhar o comportamento das ações em andamento. Por outro lado, os KPIs são utilizados para medir os seus resultados. Em outras palavras, as métricas é que servem de base para a criação dos indicadores de performance.

Para entender melhor esses conceitos, vamos usar como exemplo uma Landing Page para captação de leads através do preenchimento de um formulário de cadastro. Estratégia muito comum, aliás, no marketing digital. Nesse caso, enquanto o número de visitantes e a quantidade de leads são métricas, a taxa de conversão dessa página será um KPI. Já que você consegue acompanhar o tráfego de usuários na página e a quantidade de leads gerados, por exemplo, à medida que esses números se desvendam. Porém, você só conseguirá entender a eficácia dessa estratégia quando calcular a porcentagem de visitantes que, de fato, preencheram o formulário e se tornaram leads para o seu negócio.

A importância de se acompanhar as métricas de marketing digital

Ao acompanhar e avaliar constantemente as métricas, é possível detectar falhas e identificar melhorias à medida que as ações são implementadas. Porém, quanto mais campanhas estiverem em andamento ao mesmo tempo, mais complexo e demorado será analisar cada uma delas separadamente. Por isso, determinar métricas que ajudem a entender como o “conjunto da obra” está performando é essencial para trazer mais praticidade e agilidade para o marketing digital.

No entanto, com uma quantidade tão grande de dados disponíveis, é preciso saber para onde olhar na hora de monitorar as ações em curso. Evitando, assim, se apegar a métricas de vaidade, por exemplo. Ou seja, aquelas que até podem gerar insights para o marketing, mas que não servem de base para construir indicadores de resultado para o negócio. A seguir, nós separamos as 7 principais métricas de marketing digital que você pode – e deve! – acompanhar sempre que possível.

Conheça as 7 principais métricas de marketing digital

Como dito anteriormente, são muitas as métricas que podem ser utilizadas, agora vamos às 7 principais:

1 – Ticket Médio

Você sabe qual é a média que cada cliente gasta na sua empresa? Pois essa é a primeira das principais métricas da nossa lista. Saber o ticket médio é um importante ponto de partida para definir metas e traçar estratégias como crosselling ou upselling. Para saber o ticket médio da sua empresa, basta dividir a receita pelo número de clientes que compraram seus produtos ou serviços. Lembrando que os valores devem ser referentes ao mesmo período. Dessa forma, você consegue o ticket médio mensal, semestral ou anual, por exemplo. Enfim, não existe um período padrão recomendado, tudo vai depender do seu modelo de negócio e de como funciona o processo de venda.

2 – Custo de Aquisição por Cliente (CAC)

Além de saber quanto cada cliente gasta na sua empresa, também é importante saber quanto a sua empresa investe na aquisição de cada um desses clientes. Essas duas primeiras métricas são muito utilizadas como base para calcular o ROI, ou o retorno sobre o investimento nas ações, que é um importante KPI de marketing. Mas, vamos falar mais dele no próximo artigo aqui no blog. Nesse meio tempo, você pode calcular o CAC do seu negócio. Para isso, some todas as despesas e os investimentos em marketing e vendas. Isso engloba todos os gastos necessários para atrair o consumidor, como os investimentos em mídia, contratação de plataformas, salários dos times etc. Depois, divida o resultado pelo número de novos clientes adquiridos no mesmo período.

3 – Alcance

Em marketing dizemos que “é preciso ser visto para ser lembrado”. Uma vez que o consumidor precisa saber que a sua marca existe e se lembrar dela para, então, considerar comprá-la, essa expressão faz todo o sentido. Já que, antes de iniciar sua jornada de compra, o consumidor precisa de uma isca para atraí-lo a entrar no funil de vendas. Logo, o terceiro item da nossa lista é o alcance. Como o próprio nome já diz, essa métrica permite mensurar quantas pessoas estão sendo alcançadas quando jogamos o anzol. Ou seja, quanto maior o alcance, maiores são as chances de fisgar novos clientes com as ofertas lançadas pelo seu marketing. Para medir o alcance de uma ação ou campanha, é preciso somar toda a audiência estimada dos canais que estão sendo utilizados na divulgação.

4 – Visitantes

Como o foco deste artigo são as métricas de marketing digital, vamos considerar como visitantes aqueles usuários que acessam algum de seus canais online. Ou seja, que trafegam pelo seu site – institucional ou e-commerce, suas landing pages, redes sociais etc. Em uma estratégia completa, é possível analisar quantas pessoas foram alcançadas, ou seja, que tiveram contato com suas ofertas digitais. Depois, as que realmente se sentiram interessadas e clicaram na sua isca, vão se tornar visitantes. Nesse sentido, a relação entre a métrica citada no tópico anterior – alcance – e o número de visitantes será o KPI conhecido como taxa de cliques de um anúncio, por exemplo. É importante acompanhar essa métrica para entender se a sua estratégia de atração está realmente funcionando. Já que, à medida que esse número aumentar, significa que mais pessoas entrarão no seu funil de vendas.

5 – Leads

Definitivamente, nem toda estratégia de marketing tem o objetivo de gerar leads. No entanto, está cada vez mais evidente a necessidade de se aproximar do consumidor. Logo, antes de tentar vender algum produto ou serviço a alguém, recomenda-se nutrir esse relacionamento primeiro. Para isso, captar algumas informações sobre esse potencial cliente é uma boa alternativa para moldar a experiência que a sua empresa vai oferecer a ele. Depois de aterrissar na sua página de destino, o visitante que se sentir genuinamente conectado com a sua proposta, poderá converter, ou seja, se tornar um lead. Portanto, a relação entre o número de leads gerados e o número de visitantes da página originará outro importante KPI: a taxa de conversão. Esse indicador, por sua vez, apontará quantos potenciais consumidores estão efetivamente caminhando rumo à compra.  

6 – Oportunidades

Após demonstrar interesse pela sua solução, é preciso avaliar a qualidade do lead. Ou seja, geralmente o marketing faz um filtro – que pode ser manual ou automatizado. Depois é a vez do time comercial verificar se o lead pode realmente ser considerado uma oportunidade de negócio para a empresa. Contudo, o percurso de um lead até ele se tornar uma oportunidade pode ser demorado, dependendo de como funciona o processo de venda. Por isso, é importante acompanhar essa métrica, mas, dependendo do seu modelo de negócio, será necessário controlar a ansiedade!

7 – Vendas

Por fim, é claro que precisamos acompanhar a quantidade de vendas que estão sendo realizadas pela empresa. Afinal, depois de tanto esforço esses serão os verdadeiros frutos colhidos pelas equipes de marketing e vendas. Nesse caso, procure contemplar todas as vendas fechadas no período em análise, considerando novos clientes e recorrentes. Como esse é o fundo do funil de vendas, ou seja, o último passo da jornada de compra do cliente, essa métrica tende a gerar insights para promover a otimização de todas as etapas anteriores. Logo, ela é a última da nossa lista, mas – nem de longe! – é a menos importante!

Além destas, existem inúmeras outras métricas de marketing digital. Aqui citamos apenas algumas para não estender tanto o assunto, mas podemos fazer uma parte II deste artigo mencionando outras métricas para seu conhecimento. Acompanhe nossas próximas publicações.

Agora que você já sabe o que são, para que servem e quais são as principais métricas de marketing digital, fique ligado no nosso próximo post. Na sequência, vamos falar sobre os KPIs de marketing. E, para não correr o risco de perder nossos próximos artigos, inscreva-se aqui na nossa newsletter. Assim, você receberá uma seleção com os principais conteúdos do mês no seu e-mail 😉

Comentários

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Posts relacionados